A partir de abril começará a ser vendida canábis medicinal nas farmácias

O primeiro produto aprovado em Portugal começará a ser vendido em abril, diz o JN. Só poderá ser comprado por doentes com patologias específicas e será vendido em sacos de 15 gramas.



A canábis medicinal está quase a chegar às farmácias. Dois anos volvidos desde a lei que passou a permitir a venda deste tipo de produto em estabelecimentos farmacêuticos, o início da comercialização da primeira modalidade aprovada pelo Infarmed — um produto desenvolvido pela empresa canadiana Tilray — está apontado para abril, escreve o Jornal de Notícias esta quinta-feira.


Há cerca de um mês, a Agência Lusa tinha noticiado a aprovação pelo Infarmed da “primeira substância à base da planta da canábis para fins medicinais em Portugal”, citando um anúncio da Tilray. A empresa, que tem uma fábrica de produção em Portugal, deu conta da novidade através da diretora geral da sua divisão portuguesa, Rita Barata, que afirmara: “Esta é a primeira e única preparação ou substância à base da planta da canábis para fins medicinais permitida no nosso país e estamos a planear num futuro próximo tornar outros produtos acessíveis aos doentes em Portugal”. Agora, o Jornal de Notícias avança que o início da comercialização do produto está apontado para abril. E dá conta de alguns detalhes da substância aprovada pelo Infarmed: diz tratar-se de “flor seca com THC”, que poderá ser consumida por doentes através de um método de vaporização. Será vendida em sacos de 15 gramas e custará cerca de 150 euros, diz ainda o JN, noticiando que o preço foi devidamente aprovado.

84 visualizações1 comentário