Legalização da canábis volta ao Parlamento pela mão do Bloco. PSD espera para ver

Proposta foi chumbada há um ano mas bloquistas não desistem e falam em "mais condições" para passar desta vez. Hipótese de autocultivo condenou a última votação.



Pouco mais de um ano após o chumbo, a proposta para legalizar a canábis para fins recreativos vai voltar ao Parlamento. A garantia é dada pelo Bloco de Esquerda, que numa publicação do Instagram do portal esquerda.net adianta que "em breve" apresentará "uma nova proposta", rematando: "Será desta?".

Ao Expresso, o deputado Moisés Ferreira confirma que o partido quer "iniciar um novo debate" sobre esta questão, sendo que essa fase começará já esta terça-feira com uma sessão que contará com a presença do sociólogo Julio Calzada, responsável pelo arranque da legalização no Uruguai (o primeiro país do mundo a dar esse passo). Isto porque o partido acredita que atualmente existem "mais condições" para aprovar a proposta em Portugal, estando disponível para "chegar a consensos" com outras forças políticas sobre o tema.

Para saber se esses acordos serão viáveis será preciso recuar a janeiro de 2019, quando os bloquistas (e o PAN) levaram ao Parlamento um projeto que visava legalizar a canábis para usos pessoais e recreativos - a